Vai comprar chuveiro em SP? 5 Dicas para fazer a escolha certa!

Não tem nada mais desconfortável do que ter que tomar um banho frio ou com pouca água caindo… pior ainda se acontecer as duas coisas ao mesmo tempo!

Para evitar esse sofrimento desnecessário, é bom ficar esperto na hora de escolher o chuveiro.

Para encontrar um chuveiro certo, você deve levar em consideração alguns requisitos, dos quais trataremos neste artigo.

Conheça agora os cinco parâmetros que não vão deixar você errar na escolha do chuveiro de sua casa ou apartamento.

1 – Escolha a voltagem correta

No Brasil, a voltagem da rede elétrica é 110 ou 220 volts.

Diferente do que muita gente acredita, a rede 220v não vai te garantir maior economia de energia.

Mas pode sim te dar um pouco mais de eficiência. Sendo que, no caso do chuveiro elétrico, ele pode conseguir um melhor aquecimento, podendo deixar a água mais quente em 1 ou 2 graus celsius.

De qualquer forma, seja 110v, seja 220v, você deve comprar o chuveiro adequado para a voltagem da rede, pois, senão, você vai ter problemas sérios.

Um chuveiro de 110v ligado em uma rede 220v vai queimar na hora! E o contrário também não vai funcionar, embora não queime, a eficiência dele vai ser reduzida em torno de 70%, ou seja, vai esquentar ⅓ do que deveria.

Para te ajudar, veja abaixo um vídeo onde é ensinado como instalar um chuveiro 220v em uma rede 110v:

2 – Prefira controle de temperatura eletrônico

Além da comodidade de não precisar desligar o chuveiro para alterar a temperatura, ele é muito melhor de usar, pois a facilidade para se chegar à temperatura exata que se deseja também é muito maior.

Em contraposição ao tradicional chuveiro com controle de multi-temperaturas, aquele com posições de verão, inverno ou desligado, que possuem apenas algumas potências pré-definidas (e precisa ser desligado para se mudar de uma para outra), o chuveiro eletrônico vai aumentando a potência de acordo com o giro do botão, ou seja, é possível fazer uma mudança gradual na temperatura, podendo ser regulada mesmo com o chuveiro ligado.

Este modelo é cada vez mais comum, a diferença de preço entre eles não é nada muito significativo, mas a comodidade é muito grande e ainda há economia de energia se comparado ao multi-temperaturas. Por isso, não tem porque não optar por ele.

3 – Escolha a potência correta

As temperaturas em lugares como São Paulo costumam ser mais baixas a maior parte do ano, por isso, é importante escolher um chuveiro com boa potência.

Prefira os que tenham potência acima dos 6800 watts, pois isso vai garantir que o chuveiro consiga esquentar mais que os de 5500 watts (que é a potência padrão mais encontrada).

Se você gosta de banhos mais quentes, existem opções no mercado com até 7800 watts de potência, ou seja, eles possuem a capacidade de esquentar um pouco mais a água em dias mais frios.

Lembre-se de que, se instalado na voltagem de 220v, ele pode conseguir ainda 1 ou 2 graus a mais que em 110v.

4 – Observe a pressão e a vazão da água

A pressão da água varia de acordo com a altura da coluna d’água sobre o chuveiro, ou seja, tem muito a ver com o posicionamento da caixa d’água em relação ao chuveiro.

Normalmente é um problema que não é enfrentado em apartamentos, especialmente os mais baixos, pois a caixa d’água costuma estar no terraço do prédio. Mas pode ser um problema em casas baixas.

Atualmente existem modelos com pressurizador, que garantem uma maior vazão no chuveiro, mesmo que a pressão hídrica da casa não seja muito grande.

Se você mora em casa baixa, esta pode ser uma excelente opção para você.

5 – Observe o tamanho do espalhador do chuveiro

O espalhador é a peça que possui os furinhos para distribuir por onde a água vai cair.

A regra é simples, quanto maior o espalhador, maior a área que será afetada pela água que vai cair do chuveiro e, portanto, maior o conforto na hora do banho.

O único porém é que, em casas com pouca vazão, pode ser que um espalhador muito grande signifique uma menor pressão. Enquanto os espalhadores menores podem garantir uma maior pressão.

Então, vai de acordo com a sua preferência, lembrando que os modelos com pressurizador podem resolver este problema.

Mas tenha em mente que quanto maior o espalhador, mais água o chuveiro irá gastar. Por isso, evite ao máximo ficar muito tempo no chuveiro.

Pronto, agora que você já aprendeu a escolher o chuveiro correto, é hora de ir às compras e depois aproveitar o seu banho!

Vai comprar chuveiro em SP