Malefícios de uma má qualidade de vida

Você já parou para se questionar sobre quais são os malefícios de uma má qualidade de vida? Essa é uma dúvida muito importante de se fazer.

Afinal de contas, praticamente todas as pessoas já ouviram o quão importante é manter hábitos saudáveis.

No entanto, poucas são as pessoas que têm noção sobre quais são os malefícios de uma má qualidade de vida.

Hoje em dia, um dos grandes desejos dos brasileiros é ter uma velhice sossegada e de paz, onde se possa usufruir e gozar de tudo aquilo que construiu até aquele momento.

Mas, para que isso possa se tornar uma realidade, é de vital importância que se tenha bons hábitos durante toda a vida.

Então, se você quer saber quais são os malefícios de uma má qualidade de vida, é só continuar nesse artigo que iremos falar tudo a esse respeito. Confira!

O que é qualidade de vida?

Qualidade de vida é um conceito bem abrangente, haja vista que compreende não apenas a saúde física, mas outros fatores, tais como:

  • Saúde psicológica;
  • Nível de independência;
  • Relações sociais em casa, escola e trabalho;
  • Relação com o meio ambiente e onde está inserido.

Hoje em dia, muito se fala a respeito da qualidade de vida e estresse, além da importância de manter uma vida equilibrada, preocupar-se com sua saúde e investir em si mesmo.

Mas a verdade é que, na vida real, nada é assim tão simples, haja vista que é necessário se adaptar à correria do dia a dia.

Mesmo porque, no universo do trabalho, os profissionais costumam conviver em um ritmo muito acelerado, com prazos, metas e muita pressão.

E, nesses casos, também envolve a questão da qualidade de vida. Afinal de contas, as consequências desse estilo de vida podem gerar problemas de saúde física e mental.

Agora, para aqueles que vivem em grandes metrópoles, acabam estando mais suscetíveis a conviver com o trânsito, filas, transporte públicos lotados, segurança e vários outros fatores.

A grande dificuldade mora justamente em manter a sua qualidade de vida, mesmo diante de situações que possam parecer desastrosas.

Além do mais, segundo a Associação Internacional do Controle do Estresse, o Brasil figura por ser o segundo país mais estressado do mundo.

Apenas para se ter uma noção, três a cada dez trabalhadores sofrem com a síndrome de Burnout, uma condição em que leva o indivíduo ao esgotamento mental.

Parâmetro sobre a qualidade de vida no Brasil

Para que você tenha uma noção um pouco maior sobre os malefícios de uma má qualidade de vida, pode ser interessante entender os parâmetros do nosso país.

Uma das formas de mensurar a qualidade de vida de um país é através do IDH e, ao levar em consideração esse fato, o nosso país ocupa a 87° posição.

No entanto, ainda que esse seja um dado desanimador, a verdade é que a qualidade de vida da população não depende unicamente do governo.

Afinal de contas, existem algumas ações que muitas pessoas poderiam tomar para melhorar a sua qualidade de vida, algo que nem sempre acontece.

Então, quando se toma decisões equivocadas, com certeza irá impactar de forma negativa a qualidade de vida no futuro.

É só levar em consideração alguns números para ter a certeza de que os brasileiros agem com deficiência no que se refere a sua própria saúde:

  • 70% dos brasileiros não possuem plano de saúde;
  • 70% da população não consegue guardar dinheiro;
  • 80% dos brasileiros não se preparam para aposentadoria.

Ou seja, diante desse parâmetro, fica fácil entender que os próprios indivíduos nem sempre consideram a sua qualidade de vida, fazendo com que muitos tenham alguns problemas na fase da velhice.

Por exemplo, o cálcio para idosos é um dos minerais mais importantes, haja vista que é capaz de prevenir uma série de problemas locomotores.

Mas, como muitos sabem ou sequer se interessam por isso, acabam tendo que passar por alguns problemas que poderiam ser facilmente evitados.

Então, um dos malefícios de uma má qualidade de vida é justamente o fato de o indivíduo ter que passar por alguns problemas sem necessidade.

Deve-se entender também que a qualidade de vida tem uma esfera multidisciplinar, a qual envolve sim a infraestrutura social que o Estado conduz, mas também há questões individuais.

A maneira com que a pessoa se organiza financeiramente ou a parcela de tempo que dedica à sua saúde mental também é importante.

Malefícios de uma má qualidade de vida

Não prezar por ter uma boa qualidade de vida é capaz de gerar uma série de problemas no futuro, seja na fase adulta ou quando idoso.

Deve-se entender também que muitas questões relacionadas a esse contexto tem uma grande ligação com a maneira com que algumas pessoas organizam as suas vidas.

Essa é uma das razões do porque é importante saber quais são os malefícios de uma má qualidade de vida. Porque é uma maneira de conscientizar.

Em relação à maneira com que a má qualidade de vida pode impactar a vida das pessoas, citamos as seguintes:

1. Humor instável

O nosso humor leva muito em consideração o ambiente a qual estamos inseridos. Portanto, quando estamos em um ambiente de muito estresse, é normal se sentir assim também.

As mudanças de humor podem ocorrer devido a instabilidade emocional com a qual a pessoa está passando.

Simples situações do dia a dia, quando vão acumulando, podem sim gerar um estado em que não se consegue ter uma estabilidade emocional.

Mas, além do ambiente em que está inserido, deve-se saber que a nossa alimentação também pode interferir nisso.

É por essa razão que você deve sempre ter um acompanhamento com um profissional, para que ele possa analisar de perto todas essas questões.

Agora, se você não tem tempo para ir a uma consulta principal, há outras alternativas, como a profissional Juliana Borges nutricionista online, a qual é capaz de oferecer todo o aparato para fazer uma consulta no conforto de sua casa.

No entanto, ainda existem situações que são mais delicadas que podem deixar uma pessoa mais emocional e suscetível a choro ou mesmo ter crise de ansiedade.

2. Indisposição pela manhã

Até pode ser comum sentir preguiça de manhã, em especial quando se acorda muito cedo. Mas, se isso acontece sempre, pode ser um problema mais grave.

Então, esse também é um dos malefícios de uma má qualidade de vida. Afinal, que não tem bons hábitos, pode ter grandes problemas em se sentirem dispostos.

3. Resistência baixa

Quando não se tem uma boa qualidade de vida, o indivíduo não se alimenta da forma correta e, por consequência, não ingere as quantidades adequadas de uma série de nutrientes.

Fora isso, ainda pode acontecer de não ingerir a quantidade adequada de água e não ter boas noites de sono.

Tudo isso pode culminar em altos níveis de estresse, algo que irá impactar de forma direta a imunidade do indivíduo.

Ou seja, ele acaba se tornando mais suscetível a bactérias e vírus, fazendo com que a pessoa fique sempre doente, em especial gripada ou resfriada.

4. Sentimento de estagnação

Devemos lembrar que os malefícios de uma má qualidade de vida também podem se refletir na saúde mental da pessoa também.

Diante disso, o indivíduo também pode começar a sentir que está estagnado, que sua vida não está indo para frente.

No entanto, esse tipo de sensação pode acontecer mesmo quando a pessoa desempenha todas as suas atividades de maneira primorosa.

Isso pode acontecer porque, quando se está muito estressado, o indivíduo acaba tendo mais dificuldade em administrar o seu próprio tempo.

5. Danos mentais e físicos

Para muitas pessoas, o simples fato de ter um emprego já é um indício de boa qualidade de vida, mas nem sempre isso é verdade.

Afinal de contas, é preciso levar em consideração o ambiente em que está inserido e também a função que realiza.

Dizemos isso porque há diversas funções que podem fazer com que o trabalhador desenvolva alguma doença ocupacional.

O movimento repetitivo das mãos, por exemplo, pode requerer um especialistas em dedo em gatilho para tratar o problema, além de várias outras possíveis doenças que possam surgir.

Além do mais, estar sempre exposto a um ambiente muito estressante também pode ocasionar em sérios danos mentais também.

Um ambiente tóxico pode trazer picos de estresse e ansiedade.

6. Memória fraca

Ter baixa qualidade de vida também pode fazer com que o indivíduo sofra de memória fraca, sendo que na maior parte das vezes isso se dá por conta do estresse.

E isso acontece porque altos níveis de estresse podem afetar a produção dos neurotransmissores, causando alguns problemas de memória.

7. Baixa autoestima

Não se sentir completamente bem consigo mesmo é uma outra consequência bastante presente na vida de pessoas que não tem uma boa qualidade de vida.

Afinal de contas, devido ao fato de não terem hábitos saudáveis, podem acabar tendo um desequilíbrio no campo físico e emocional.

Nesse sentido, o indivíduo pode ir muito além do que apenas não se sentir satisfeito com a sua aparência ou corpo.

Ainda pode ter a sensação de que os seus amigos ou familiares não a estimam, além de também não ter confiança no âmbito profissional.

8. Conflitos de relacionamento

Devido ao fato de as pessoas com baixa qualidade de vida se sentirem muito estressadas, isso acaba afetando de forma direta os seus relacionamentos interpessoais.

E isso acontece por uma série de fatores, mas em especial devido a falta de paciência em resolver os problemas.

Por consequência, isso pode fazer com que se torne alguém intolerante, algo que mina os relacionamentos.

9. Insônia

Um dos malefícios de uma má qualidade de vida é sofrer com insônia, o que pode acontecer por diversos fatores também.

A grande questão é que a insônia pode ser um estopim para vários outros problemas mais sérios, em especial algumas doenças cardiovasculares.

Além disso, não dormir bem ainda pode resultar em mau humor no dia seguinte. Fora isso, como dormir é um dos processos fisiológicos mais importantes e principais da da vida, a sua ausência traz vários problemas metabólicos e cognitivos, tais como:

  • Produção em excesso de hormônios que podem afetar o emagrecimento;
  • Redução do número de leucócitos, que diminuem a imunidade;
  • Desequilíbrio na atividade das sinapses nervosas;
  • Diminui a produção de hormônios rejuvenescedores.

Tudo isso sem citar a maior resistência à insulina, algo que irá dificultar no controle do diabetes, e na desregulação da pressão arterial.

Inclusive, deve-se citar também que, de acordo com alguns estudos, dormir menos de 5 horas por dia é capaz de aumentar os riscos de morte em 65%.

10. Negligência com a saúde

Quando se tem baixa qualidade de vida, o indivíduo acaba negligenciando diversas questões de sua saúde, sem ter qualquer cuidado para evitar diversos problemas.

Diante disso, pode acontecer de o indivíduo não ter a devida preocupação ao sair de casa e se cuidar dos efeitos maléficos do sol.

Por isso, acaba se tornando mais suscetível a desenvolver melanoma amelanótico, por exemplo. Mas as coisas não param por aí.

Estima-se ainda que mais de 50% dos brasileiros estão acima do peso, quase 40% dos homens não fazem exame de próstata e 35% das mulheres descobrem o câncer de mama já em estado avançado.

A grande questão é que manter hábitos saudáveis e, por consequência, uma boa qualidade de vida, seria capaz de evitar esses problemas.

Entretanto, poucas são as pessoas que têm o costume de fazer pelo menos um check-up todos os anos, agravando ainda mais o problema.

Por mais incrível que pareça, diversos estudos mostram que 6 em cada 10 brasileiros apenas vão ao médico quando se sentem doentes.

Malefícios de uma má qualidade de vida