Diversidade x inclusão: saiba a diferença

Todas as pessoas possuem características diferentes, sendo assim únicas. Por isso, criar um ambiente que se adeque e respeite essa diversidade é fundamental. Descubra agora como fazer isso!

Diversidade x inclusão

Nos últimos tempos muito tem se falado sobre diversidade e inclusão, mas a maioria das pessoas não sabe o que essas palavras significam e nem como aplicar esses conceitos.

Já que, diversidade e inclusão são atos diferentes, embora sejam ideias complementares, ou seja, provavelmente um ambiente diverso será incluso, e vice e versa.

Dessa forma, é importante que os empreendedores e recrutadores entendam o significado dessas palavras e como aplicá-las na prática, pois os talentos estão cada vez mais priorizando a diversidade nas empresas como fator determinante na hora de escolher um novo emprego.

Assim, descubra agora a diferença entre diversidade e inclusão e como aplicar essas ideias na sua companhia. Boa leitura!

Diversidade: o que é?


Segundo o dicionário Oxford, a palavra diversidade remete a variedade e a diferença. Todos os seres humanos apresentam características físicas, religiosas, sexuais, entre outras, que os diferenciam entre si.

Essas diferenças podem ser no âmbito físico, como a cor do olho e/ou cabelo, na altura e peso, etc. Mas também pode ser intelectualmente e na forma de ver o mundo.

Além disso, nossas experiências nos fazem diferentes de todo mundo e isso deve ser respeitado.

Tipos de diversidade


A pesquisa “The three types of diversity that shape our identities” (traduzida como “Os três tipos de diversidade que moldam nossas identidades””, foi publicada na Harvard Business Review e analisou que tipos de diversidades podemos encontrar ao conhecer outras pessoas.

Eles encontraram três tipos de diversidades, sendo elas: 1) Diversidade demográfica, que é ligada a nossa identidade de origem, ou seja, características que nos moldam assim que nascemos. Podemos citar alguns exemplos, como raça, sexo, etnia, entre outros.

2) Diversidade cognitiva, é a forma como reagimos frente aos problemas e refletimos sobre determinadas situações cotidianas.

3) Diversidade experiencial, que é ligada a experiências que tivemos e a forma como elas impactaram no nosso desenvolvimento emocional, podendo ser afinidades, habilidades ou lazeres.
 

Inclusão: é de comer?


A inclusão está diretamente relacionada com a diversidade, pois é a ideia de criar um ambiente acolhedor para as pessoas diversas, além de favorecer a prosperidade.

Na prática, a inclusão significa planejar estratégias para que pessoas diferentes tenham as mesmas possibilidades de crescimento e um ambiente seguro de desenvolvimento.
 

Características de um ambiente inclusivo


Segundo a Tree Diversidade, para um ambiente ser inclusivo ele deve apresentar três características. Elas são:

Estar aberto a receber pessoas diferentes


O ambiente deve esperar que pessoas diferentes frequentem aquele lugar e proporcionar que ele seja acolhedor.

Por exemplo: uma pessoa com deficiência física não será incluída ao chegar numa empresa e não haver um banheiro adaptado, que tenha rampas de acesso ou piso tátil, entre outros.

Isso ocorre pois não se esperava ter uma pessoa com deficiência na equipe e apresentar um ambiente adequado para a mesma.
 

Estrutura adequada à diversidade


Outra característica de um ambiente inclusivo é ele estar de acordo com as necessidades e realidade dos seus colaboradores. Por exemplo, possuir intérpretes de LIBRAS para auxiliar funcionários surdos.

Respeitar as diferenças


E por fim, a última característica de um ambiente diverso, segundo a Tree Diversidade, é o respeito.

É necessário que as opiniões diferentes sejam ouvidas e consideradas. Esse respeito não deve partir somente de uma pessoa, mas sim da cultura organizacional e principalmente do RH no momento da contratação.

Diversidade sem inclusão funciona?


Muitas pessoas se questionam se apenas aceitar pessoas diversas funciona sem necessário incluí-las no ambiente ou empresa. Segundo especialistas, esse comportamento não funciona e pode ser perigoso.

De acordo com a pesquisa Harvard Business Review, “no contexto do local de trabalho, a diversidade é igual à representação.

Sem a inclusão, no entanto, as conexões cruciais que atraem talentos diversos, incentivam sua participação, promovem a inovação e levam ao crescimento dos negócios não acontecerão.”

Além do risco mencionado acima, outros problemas podem acontecer num ambiente diverso mas não inclusivo, como:

Falta de segurança psicológica


Segurança psicológica é a ideia de que as pessoas podem expressar suas opiniões, fazer comentários e perguntas sem se sentirem inseguras, envergonhadas ou com medo de vinganças e retaliações.
 

Diminuição dos benefícios


Ter uma equipe diversificada pode auxiliar as empresas em vários sentidos, como por exemplo tendo várias visões sobre um mesmo ponto, assim podendo buscar uma solução inovadora e criativa.

Mas se as pessoas não se sentirem à vontade em falar e expressar suas ideias, pois não sentem segurança psicológica, a empresa não terá diversos pontos de vista e pode perder excelentes oportunidades.

O tiro pode sair pela culatra


Se uma empresa por questões de ética contrata pessoas diferentes, mas não cria um ambiente inclusivo para elas, pode resultar em frustração e desgosto.

Isso pode acontecer pois fisicamente o funcionário foi incluído, mas ele não se sentirá num ambiente propício e logo perceberá que a empresa só gostaria de tapar um buraco ou implementar uma solução rápida para a falta de diversidade.

Diversidade e inclusão são palavras com os sentidos conectados, mas significam coisas diferentes. A diversidade se caracteriza por ser as diferenças que nos tornam únicos. Já a inclusão é a ideia de criar um ambiente aberto e receptivo ao diferente.

Segundo especialistas dificilmente a diversidade funcionará sem a inclusão, pois por mais que haja um ambiente cheio de pessoas diferentes e com ideias diferentes, não haverá espaço e segurança psicológica para que todos expressem sua opinião, sem inseguranças e medos.

Assim, segundo a Tree Diversidade, os ambientes inclusivos são aqueles que: 1) espera por pessoas diferentes, preparando o ambiente para recebê-las. 2) em que a pessoa se sente representada e acolhida. 3) onde todos são respeitados, independentemente das suas diferenças e posicionamentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem