O que é tokenização de imóveis?

De acordo com estimativas da MarketsandMarkets, espera-se que o mercado global de tokenização valha mais de US $4,8 bilhões até 2025. Por outro lado, o mercado imobiliário brasileiro vai gerar cerca de 100 bilhões de reais em 2021.

E aqueles mercados que parecem tão distantes, mas com pouca semelhança, estão se aproximando. Isso tudo por causa da tokenização de imóveis.

Esse uso da tecnologia blockchain está revolucionando diversas áreas da economia, não muito diferente do mercado imobiliário.

De forma básica e prática, podemos dizer que a tokenização inclui a conversão de qualquer ativo em um token não fungível ou NFT.

Token Não Fungível significa um token criptográfico associado a um ativo tangível ou intangível que pode existir tanto no mundo real quanto no mundo virtual.

A imagem representa uma arte que não é diferente da estrutura de qualquer outra arte na internet.

No entanto, ela pode ser transformada em um NFT. Ou seja, ela é vinculada e criptografada com tecnologia blockchain, portanto, a partir desse momento, apenas uma versão da imagem pode ser original.

Afinal, apenas uma versão de uma imagem é tokenizada, assim, todas as outras correspondem a cópias e falsificações,

Sua usabilidade é simples: quando um ativo é convertido em NFT, ele automaticamente se torna único e, ao se tornar único, torna-se escasso no mercado.

Muitas possibilidades para a tokenização

A partir da tokenização, uma série de mudanças estruturais podem ocorrer nos mais diversos ecossistemas.

Trabalhos criativos simples podem ser ativos valiosos, obras de arte do mundo físico podem ser vinculadas a criptomoedas, metais preciosos podem ser transformados em ativos digitais, e que mais nos interessa: os imóveis podem ser tokenizados, permitindo novos modelos de negócios que beneficiam vendedores, intermediários e consumidores.

O que significa “ativos”?

Do ponto de vista financeiro/contábil, o termo “ativo” é comum, significando que ativo é o termo básico usado para expressar a mercadoria, valor, crédito, direitos, que compõem um imóvel, indivíduo ou empresa.

Aqui, porém, as coisas são um pouco diferentes.

Quando falamos de tokenização, seja arte, metais, ideias digitais ou imóveis, sempre precisamos lembrar que os ativos têm uma característica central:

Eles têm algum valor percebido.

Tokens ativos

Um token de ativo não corresponde ao ativo em si, mas ao símbolo desse ativo na blockchain.

Claro, há todo um processo de atrelar símbolos digitais diretamente aos ativos, então os dois são praticamente a mesma coisa.

Além de garantir a originalidade dos ativos digitais (que podem ser facilmente copiados caso não sejam NFTs) e a digitalização dos ativos físicos.

A tokenização tem muitas vantagens como eficiência, segurança das transações, confiabilidade, proteção contra hackers, fungibilidade, transações instantâneas, estruturas descentralizadas e finança.

Você executa todo o processo com menos risco e maior eficiência, segurança e confiabilidade.

Tokenização nos imóveis

A tokenização ocorre por meio da tecnologia blockchain, que é a principal base das criptomoedas.

Ele permite que os ativos sejam divididos em pedaços digitais muito pequenos que podem ser acessados ​​pela Internet.

Primeiramente, o ativo será analisado por uma empresa responsável que verificará se ele possui todas as qualidades necessárias para realizar a tokenização.

Os contratos inteligentes são criados no blockchain imediatamente após a primeira análise.

São eles que garantem o cumprimento de todas as condições contratuais e técnicas.

Ao final desse processo, o ativo estará totalmente vinculado ao contrato inteligente correspondente disponível na rede blockchain.

É importante notar que atualmente existem 4 tipos diferentes de tokens.

Tokens (bens móveis capazes de gerar renda);

Utility Tokens (com alguma utilidade);

Equity Tokens (semelhante a ações e captação de recursos por meio de transações);

NFTs (ativos digitais exclusivos não fungíveis).

Todos eles têm os mesmos passos, apenas técnicas diferentes em seu formato e estrutura.

O processo de tokenização de atributos segue a mesma lógica apresentada até agora:

Primeiro, a propriedade e seus títulos são convertidos em tokens não fungíveis, que representarão uma coleção de informações que serão armazenadas na tecnologia blockchain.

Os tokens não podem ser alterados ou substituídos, portanto, quando um comprador compra um token, ele se torna o proprietário de parte ou de toda a propriedade.

Dessa forma, o processo acaba ficando muito próximo do que está acontecendo atualmente no financiamento imobiliário: o comprador torna-se proprietário de apenas parte ou da totalidade da propriedade, ele pode comprar novas peças em prestações.

Porém, tudo isso acontece por um valor mais acessível e sem a necessidade de endividamento.

Como todas as tecnologias inovadoras, a tokenização tem o potencial de mudar significativamente toda a estrutura do mercado imobiliário tokenizado como o conhecemos hoje.

Não tem absolutamente nenhuma crença de que esse movimento acontecerá da noite para o dia.

Mas, como todos sabemos, começou e ganhará cada vez mais força a partir de agora.

Compradores, vendedores e agentes externos se beneficiam muito.

Por conta disso, como a demanda por tais soluções também está aumentando, nos próximos anos, à medida que a demanda por tais soluções também está aumentando, deve-se ver um movimento gradual de desenvolvedores no mercado, ou seja, em seus Inserir propriedades tokenizadas em seu portfólio.

tokenização de imóveis