Como descrever habilidades e competências no currículo?

O currículo é um documento que apresenta o histórico da sua carreira. No entanto, muitas pessoas sentem dificuldades de sintetizar as informações. Uma das principais dúvidas é: como descrever habilidades e competências no currículo?

Segundo dados do IBGE, o desemprego no Brasil caiu para o menor nível desde 2015, chegando a 10,5% no período de fevereiro a abril de 2022.

Embora os dados mostrem que o mercado de trabalho está recuperando o fôlego, você precisa estar preparado para disputar as melhores vagas. O primeiro passo na sua jornada é a elaboração do currículo.

Pois então, neste artigo, iremos explicar como deve ser elaborada a seção de competências e habilidades.

O que é a seção de habilidades e competências no currículo?

A seção de habilidades e competências no currículo reúne as qualificações essenciais para exercer o trabalho. Sendo assim, é importante que as informações listadas estejam alinhadas ao objetivo profissional da vaga.

O espaço é perfeito para incluir:

  • Certificações;
  • Conhecimentos sobre ferramentas;
  • Traços de personalidade que tornam o candidato cobiçado.

Onde adicionar a seção com os seus skills?

Primeiro observe o template do currículo. Veja quais são as possibilidades que ele te oferece. Alguns designs reservam um espaço para as habilidade na coluna à esquerda, enquanto outros criam uma seção logo abaixo do resumo.

Em suma, lembre-se que as informações inseridas no topo do currículo chamam mais a atenção do recrutador do que outras.

6 Dicas para construir a seção de habilidades e competências no CV

Sabe a máxima, de que você precisa chamar a atenção do recrutador a todo custo? Então, a seção de habilidades e competências no currículo vai te ajudar com isso. Confira abaixo algumas dicas:

1 – Considere as soft e hard skills

Já ouviu falar no conceito de soft skills e hard skills? Não? Então, vamos explicar.

Soft skills são competências comportamentais, valorizadas pelas empresas no processo seletivo. Sendo assim, elas englobam habilidades como:

  • liderança;
  • gerenciamento de tempo;
  • flexibilidade;
  • resolução de problemas;
  • trabalho em equipe;
  • foco, integridade;
  • comunicação;
  • responsabilidade.

Já as hard skills são conhecimentos técnicos, ou seja, adquiridos a partir da experiência profissional. Logo, a lista engloba:

  • domínio de ferramentas;
  • certificações;
  • proficiência em algum idioma.

2 – Crie uma lista com suas qualidades e pontos fortes

Agora que você já conhece os dois grupos de habilidades, é chegado o momento de analisar o seu perfil. Desse modo, faça para si mesmo a seguinte pergunta: O que precisei para atingir resultados nos empregos anteriores?

E, então, escreva uma lista com suas principais habilidades e competências.

3 – Leia o anúncio da vaga com atenção

O próximo passo é ler o anúncio da vaga com atenção. Verifique quais são os requisitos para assumir o cargo. Assim, você terá uma noção de quais habilidades a empresa mais valoriza.

Não aplique o mesmo currículo para várias vagas, afinal, isso é uma atitude genérica. Sem dúvidas, a melhor estratégia consiste em adaptar as competências listadas a cada aplicação, tendo como norte o anúncio da vaga.

4 – Conheça a fundo o empregador

Outra dica é buscar informações sobre a cultura e os valores da empresa. Dessa forma, você vai descobrir quais das suas qualidades farão os olhos do recrutador brilharem.

Então, use a internet para pesquisar sobre a companhia que oferece a vaga. Além disso, converse com pessoas que trabalham ou já trabalharam na empresa. Assim, você também adquire repertório para a entrevista de emprego.

5 – Seja breve

Ok, a sua lista de qualidades e competências está pronta. Agora, é chegado o momento de escrever a seção.

Cada habilidade deve ser sintetizada em uma ou duas palavras, pois assim tem como adicionar mais informação em menos espaço.

Logo, inclua as habilidades de forma breve no CV. Isso pode ser feito na forma de linha ou coluna. De qualquer forma, observe o esquema e tente reproduzi-lo no seu currículo:

Competência 1 | Competência 2 | Competência 3 | Competência 4

6 – Evite adjetivos vazios

Por fim, um erro muito comum nos currículos é o uso de adjetivos vazios ao listar as competências. Proativo, Comunicativo, Resiliente… tantas qualidades injustificadas pegam mal na análise curricular e, portanto, podem tornar a entrevista decepcionante para o recrutador.

Desse modo, jamais inclua termos que não estão “subentendidos” nas descrições das experiências profissionais.

Conclusão

Em suma, construir uma seção de competências e habilidades aumentará as suas chances no processo seletivo. Contudo, siga as dicas listadas para agrupar suas qualidades corretamente e fuja de chavões.

competências no currículo