O que você precisa saber antes de pintar seu imóvel

Depois de encontrar o imóvel ideal junto à imobiliária, é comum realizar algumas alterações na casa ou apartamento para deixá-la do jeito que sempre sonhou. Uma forma simples e bastante eficaz é pintar as paredes, sendo mais barata que uma reforma, mas com grande impacto visual. No entanto, esse não é um trabalho tão simples, especialmente quando falamos com quem não tem experiência no assunto. Afinal, diversos aspectos precisam ser considerados, assim como tomar alguns cuidados para garantir o melhor resultado e a durabilidade da pintura. Então, pensando em te ajudar, no post de hoje vamos falar tudo o que você precisa saber antes de pintar sua casa.

1. Melhor época para pintar

Caso você não esteja com pressa, uma boa dica é escolher a época para pintar as paredes, pois isso pode facilitar o processo e fazer com que a tinta seque mais rápido. Sendo assim, evite épocas muito quentes, muito frias ou dias de chuva. O ideal, portanto, é o clima da primavera ou outono, visto que as temperaturas estão amenas. Contudo, caso não possa escolher uma época específica do ano, evite apenas os dias extremamente quentes, frios ou de chuva.

2. Atente-se ao tipo de superfície

Outra dica importante para quem vai pintar a casa é analisar o tipo de superfície que irá aplicar a tinta e o estado de conservação. Isso porque, se houver buracos, fissuras, rachaduras ou manchas de umidade, será necessário preparar a parede com uma camada de massa corrida. Em seguida, deve-se limpar a superfície e eliminar qualquer poeira ou resquício de sujeira. Além disso, atente-se aos ambientes, pois na cozinha, por exemplo, o ideal é que a tinta seja mais resistente e de fácil lavagem. Por outro lado, a área externa precisa de versões específicas, como a com textura, a cal e a emborrachada.

3. Escolha a cor ideal

Obviamente, a cor é uma escolha totalmente pessoal. No entanto, para quem está em dúvida, vamos dar algumas dicas básicas. As cores claras, por exemplo, oferecem melhor luminosidade e sensação de amplitude, sendo ideais para ambientes pequenos. Contudo, se desejar, é possível incluir cores fortes e vibrantes aplicando somente em algumas paredes. Por outro lado, para áreas de descanso, como sala de TV e quarto, cores suaves são as mais indicadas, visto que tons como vermelho e laranja, por exemplo, podem causar agitação.

Quando estiver na loja, peça indicações sobre a quantidade necessária para a metragem que pretende pintar. Além disso, peça uma amostra e faça provas nas paredes para confirmar que a cor escolhida terá o resultado visual desejado. Isso porque, em alguns casos, a tinta vista na loja ou catálogo pode ter um tom diferente quando aplicada em casa devido à luz e outras interferências.

4. Tipos de tinta

Existem diferentes tipos de tintas com as mais variadas funcionalidades. Sendo assim, é importante conhecer um pouco sobre cada uma e garantir a escolha certa. A tinta acrílica, por exemplo, é feita a base de água e tem secagem rápida, sendo indicada para paredes de alvenaria tanto externas quanto internas, assim como em materiais mais porosos. Já a tinta esmalte é feita com base de óleo e ideal para madeira, portas, rodapés e metais como corrimão, mobiliários, pés de mesa, etc. Ela é bastante resistente, mas não seca tão rápido. Por outro lado, a látex possui acabamento fosco, secagem rápida e resistente ao mofo, mas não é indicada para ambientes externos.

Portanto, não deixe de conferir as opções disponíveis na loja de tintas para poder escolher aquela que mais atende suas necessidades e preferências.

5. Ordem correta

É muito importante seguir uma ordem adequada para a pintura a fim de evitar confusão e ter trabalho por precisar pintar novamente devido a respingos ou desperdício de material. Portanto, tenha em mente que, segundo especialistas, a ordem ideal para realizar a pintura em casa é primeiro o teto, depois as paredes e, por fim, se for o caso, portas, janelas e rodapés. 

6. Proteja o ambiente

Antes de começar a pintura é muito importante proteger o ambiente para evitar danos aos móveis, objetos decorativos e eletrodomésticos. Portanto, não deixe de forrar o piso, móveis, etc, além de proteger elementos que não podem ser retirados, como portas, janelas e rodapés. Para isso, utilize itens como jornais velhos, papelão ou algum lençol que não use mais. Não subestime a proteção do ambiente ou superestime sua capacidade de evitar respingos, visto que quando menos esperamos, algo pode acontecer.

Então, agora que você tem as principais informações em mãos, já pode começar a planejar a pintura das paredes de sua nova casa. É importante ressaltar que é possível fazer o trabalho por conta própria, mas contar com profissionais especializados garante um resultado estético melhor, assim como te ajuda a economizar tempo. Sendo assim, para quem quer agilidade e perfeição, não deixe de contratar um pintor profissional.

O que você precisa saber antes de pintar seu imóvel