Balanço Patrimonial, um guia para empreendedores

Decidir empreender é apenas o começo de uma longa jornada. Afinal, para manter um negócio funcionando, é preciso muito mais do que coragem.

Estudar faz parte da rotina dos gestores e, neste post, você conhecerá melhor o Balanço Patrimonial.

Assim como o Plano de Negócios, o documento é indispensável para a sobrevivência empresarial. Porém, não é raro encontrarmos pessoas com dúvidas sobre o tema, especialmente em razão de alguns conceitos contábeis.

Diante disso, selecionamos informações essenciais sobre esse relatório. A ideia é que você saiba tudo o que é necessário para administrar o patrimônio de seu negócio de forma segura e estratégica. Confira!

O que é Balanço Patrimonial

O que é Balanço Patrimonial

O balanço patrimonial é uma demonstração contábil que contém dados sobre as finanças e patrimônio de uma empresa em um determinado período — em geral, a cada ano. Trata-se de um relatório fundamental para gestores, auxiliando-os na tomada de decisão.

Em resumo, podemos dizer que o documento faz um apanhado geral de tudo o que o negócio tem: bens, direitos e valores em dinheiro. Com isso, é possível ter uma visão mais realista de sua atual situação. 

Para que serve um Balanço Patrimonial

Para muitas empresas, o Balanço Contábil é uma obrigação legal. Mas é válido dizer que sua importância vai além dessa imposição, já que o relatório é muito útil — ainda que seu negócio seja pequeno e com pouco patrimônio.

Sua grande função é entregar aos administradores um quadro completo da situação contábil e financeira da empresa. Isso ajuda a desenvolver uma gestão baseada em dados reais e confiáveis, o que é essencial no mundo atual.

Mas isso não é tudo! Essa ferramenta de contabilidade também serve para:

  • verificar o comportamento financeiro da empresa;
  • visualizar para onde vai o dinheiro da empresa;
  • embasar decisões e o planejamento estratégico do negócio;
  • identificar a capacidade de endividamento, lucratividade e crescimento da empresa.
  • facilitar o planejamento tributário, reduzindo de forma legal os tributos pagos;
  • demonstrar aos investidores e saúde financeira da empresa. 

O que um Balanço Patrimonial deve ter

Você já viu um Balanço Patrimonial? O documento tem uma estrutura padrão em todas as empresas, o que facilita sua interpretação e análise. Isso quer dizer que existem dados essenciais para esse relatório.

Antes de tudo, ele deve informar a data de início e fim do balanço. Em seguida, tem locais específicos para informar ativos, passivos e o patrimônio líquido. Quer entender um pouco melhor cada um desses conceitos? Acompanhe!

Ativos

Ativos são todos os bens que sua empresa tem. Então, nessa parte do relatório, você encontrará tudo o que pode ser transformado em dinheiro, como:

  • imóveis;
  • automóveis;
  • computadores;
  • maquinário;
  • softwares;
  • dinheiro em caixa.

Destaca-se que, além de tudo o que o seu negócio já tem, devem estar nessa lista aquilo que ele tem direito a receber, como as dívidas parceladas dos clientes.

Passivos

Passivos são todas as obrigações da empresa, ou seja, aquilo que ela deve pagar. Perceba que esse conceito se contrapõe aos ativos e traz uma série de responsabilidades, como:

  • salários dos funcionários;
  • contas de água, luz, internet e telefone;
  • aluguel do ponto comercial;
  • tributos;
  • empréstimos;
  • dívidas com fornecedores.

Em resumo, estamos falando das saídas de dinheiro dos caixas do seu negócio. Sempre que ele precisa arcar com alguma despesa, está diante de um passivo.

Patrimônio Líquido

O Patrimônio Líquido é o resultado entre ativos e passivos. Em outras palavras, é aquilo que sua empresa tem de fato — se precisasse de dinheiro, o que você teria em caixa?

Então, esse dado traz o capital que você tem disponível. Ter essa informação é muito importante, já que esse valor tem diversas destinações, podendo ser reinvestido no próprio negócio ou ser usado como uma reserva em momentos de crise.

Quem conhece seu Patrimônio Líquido tem uma gestão mais realista e previsível. Os dados ajudam a embasar decisões e a verificar a própria viabilidade empresarial, já que operar no vermelho é um problema que precisa ser resolvido com rapidez e estratégia.

Quando fazer o Balanço Patrimonial

Como já destacamos, a realização do Balanço Patrimonial é uma das diversas responsabilidades das empresas brasileiras. Apenas aquelas que optarem pelo Simples Nacional estão dispensadas dessa obrigação.

Seja uma empresa de pequeno porte ou uma grande indústria, é necessário estar em conformidade com a lei. A dúvida é: quando fazer esse relatório contábil? O comum é que ele seja elaborado ao final de cada exercício social.

Sendo assim, a maioria das empresas fazem essa análise a cada ano completo — de janeiro a dezembro. Entretanto, isso pode mudar em razão de vários fatores, como no ano de 2020, em que a pandemia foi usada como justificativa para extensão do prazo de elaboração para o mês de julho.

Com isso, fica claro que o gestor deve se esforçar para ter sempre informações atualizadas em mãos, mantendo todos os registros e documentos necessários. E, claro, deve ficar atento às notícias e novas regras publicadas pelo governo.

E se sua empresa não cumprir essa obrigação?

Toda ação tem uma consequência, certo? No caso do Balanço Patrimonial, deixar de apresentá-lo no prazo certo pode gerar muitos transtornos. Veja:

  • impossibilidade de divisão dos lucros isentos de tributação acima da presunção — no Lucro Presumido;
  • falta de clareza da parte de cada sócio, caso a empresa venha a ser encerrada;
  • impedimento para usar essas informações para se defender em processos tributários;
  • impedimento para o pedido de recuperação judicial;
  • dificuldade para verificar a performance da empresa.

Balanço Patrimonial deve ser elaborado por profissionais

Como vimos, estamos lidando com um documento de extrema relevância para as empresas. Além de ser uma imposição legal, ele traz informações essenciais para o funcionamento e sobrevivência de qualquer negócio e, por isso, deve ser elaborado por profissionais experientes.

Um dos maiores erros que um gestor pode cometer é ignorar a complexidade e importância de tudo o que deve ser considerado nessa demonstração contábil.

Portanto, contar com o auxílio de bons contadores e profissionais é o primeiro passo para ter em mãos um Balanço Patrimonial completo e confiável.

balanço patrimonial