DC Comics e seu Universo Animado compartilhado – O que toda franquia poderia ser!

Que a série animada do Batman da década de 90 não é a mais longa da história você até deve saber, mas a importância que o seu legado têm além das HQs para a DC Comics isso talvez você não tenha conhecimento.

Criada por Bruce Timm e Paul Dini, Batman – A Série Animada foi a preparação de terreno necessária para a DC construir o seu Universo Animado (sigla DCAU). Esse universo possui uma invejável estrutura até hoje, quase 3 décadas depois de sua criação, sendo apontado por alguns como o padrão de qualidade que toda produção que sonha em adaptar uma HQ de super-herói deve seguir. 

Quais animações fazem parte do DCAU?

Fazem parte também desse universo séries como Superman – A Série Animada, Super Choque, Batman do Futuro, Liga da Justiça Sem Limites, além de alguns filmes, onde todos nunca se limitaram em somente traduzir as histórias já contadas nos HQs.

Durante todas essas décadas esse universo serviu para expandir as histórias dos principais personagens da DC e aproveitou para dar vida a alguns que até ganharam um novo espaço no coração dos fãs. Só para citarmos como exemplo, durante a primeira temporada da série do Batman nos foi apresentada a personagem Arlequina e conhecemos melhor o Sr. Frio, deixando de lado aquele “vilão temático” conhecido até então para nos apresentar um personagem com camadas e uma vida trágica, personagens esses que fazem os fãs curtirem até hoje.

Além disso, muito do que foi expandido pelo Universo Animado foi incorporado pelas HQs. Os personagens da Arlequina, Renee Montoya e Batman do Futuro invadiram as páginas dos quadrinhos apenas alguns meses depois da estreia na TV, enquanto personagens como o Sr. Frio, Super Choque, Mulher-Gavião, Lanterna Verde, Zatanna e Supergirl ganharam o carinho dos fãs e com isso suas contrapartes nos quadrinhos tiveram modificações.

Isso tudo só reforça o quanto essa relação entre a TV e HQs foi responsável por formar uma geração de fãs da editora, a ponto deles continuarem lendo com um enorme carinho toda edição estrelada por esses personagens desenvolvidos nas animações até hoje!

Mas é bom destacarmos também que toda essa expansão nunca foi realizada de maneira a trair tudo aquilo que já havia sido estabelecido anteriormente nos quadrinhos. Toda a essência dos personagens adaptados estava lá, intacta, destacando-se apenas alguns pontos de personalidade dos personagens, como por exemplo a compreensão do Flash, a postura de inspiração da Mulher-Maravilha ou o carinho do Batman por seus companheiros de equipe.

Toda essa atenção que foi dada ao espírito de cada história da DC foi o que tornou possível que os fãs da editora pudessem acompanhar tanto as animações quanto as HQs sem precisarem redescobrir cada herói conforme se trocava de mídia.

Por escolher focar cada episódio animado nos desenvolvimentos dos personagens ao invés de somente prepará-los para as sequências de ação, esse universo animado nos presenteou com vários momentos de pura emoção, que dificilmente caberiam numa versão cinematográfica. Ao vermos o Super Choque se reencontrando com sua mãe, morta há anos, ou o Flash batendo um papo tranquilo com o Trapaceiro, tentando o convencer a voltar ao tratamento psiquiátrico, nos trouxe uma profundidade que as grandes produções do cinema nem sempre conseguem entregar ao público.

Explorar o rosto por debaixo da máscara também faz com que alguns filmes do DCAU sejam tratados por muitos fãs como a melhor adaptação num filme de seu herói favorito. Do filme Batman: A Máscara do Fantasma ou da Liga da Justiça: Os Cinco Fatais, eles trazem equilíbrio ao explorar a personalidade dos protagonistas como poucos conseguem. Existe ali uma atenção dedicada aos traumas, glórias e laços de cada herói, entregando nuances no DCAU que talvez outros universos compartilhados, da TV ou cinema, não consigam encontrar espaço para o desenvolvimento.

Esse universo de animações consegue se manter atual mesmo depois de 30 anos, sendo uma excelente porta de entrada para quem não conhece o mundo de super-heróis da DC e também para aquele fã dos quadrinhos poder reimaginar o universo fantástico das HQs.

Onde posso assistir as séries e filmes do DCAU?

Ficou curioso para conhecer esse universo? Pois saiba que a HBO Max já possui em seu catálogo alguns desses filmes e séries, adicionando aos poucos os demais que faltam e provando assim que o DCAU consegue se sustentar em muito mais do que apenas na nostalgia dos seus fãs.

DC Comics e seu Universo Animado compartilhado