Quais são as principais entidades cinófilas existentes no Brasil?

Conheça as principais entidades cinófilas do Brasil e como elas funcionam, de modo a proporcionar o melhor para os canis do país.

Pelo mundo todo, existem diversas entidades cinófilas espalhadas por aí e cada uma delas é especializada em algo.

Os canis, por exemplo, são órgãos que registram ninhadas e organizam exposições para todas as raças, além de cursos, treinamentos e muito mais.

Todos os animais de raça pura precisam passar por uma entidade cinófila, pois é essa organização que os representa.

Entender tudo sobre cachorro é uma forma de aprender mais sobre a sua raça e como ele virou seu melhor amigo animal.

Neste conteúdo, vamos falar um pouco sobre as principais entidades cinófilas existentes no Brasil. Além de saber sobre a origem do animal, você entende como elas trabalham em relação a todos os cuidados necessários. Continue o conteúdo para saber mais!

Entidades cinófilas no Brasil

A Federação é o órgão que normatiza a cinofilia no estado com mais de dois canis, organizando o calendário de eventos e promovendo algumas atividades que são válidas inerentes.

No Brasil, por exemplo, o órgão máximo é o CBKC, ele elabora o calendário nacional, faz a emissão de Pedigree, forma e homologa juízes para julgarem qualquer exposição e entra em contato com todos os países filiados à FCI.

Por sua vez, a FCI é o órgão máximo de cinofilia mundial que, através de conselhos e exposições internacionais, fornece as condições mínimas para a formação de árbitros.

Além disso, ele é responsável pelos padrões de raças originárias de todos os países, adequando-as de forma que sejam atendidas internacionalmente.

No Brasil, a CBKC é a única organização reconhecida no Brasil, portanto, é importante que os cães sejam registrados em canis com filiação a essa entidade.

Cinobras

A Cinobras é devidamente legalizada e registrada no CBKC que foi fundada em março de 2015, tendo como principal objetivo auxiliar o criador na obtenção dos seus Pedigrees.

Eles adotam uma postura de atendimento politicamente personalizada, tendo o criador como amigo e parceiro, isso faz com que o tratamento com o cachorro seja mais íntimo.

O Cinobras aposta na agilidade de entrega com um preço justo que facilita a vida dos criadores em seus canis.

Clube Paulistano de Cinofilia

O Clube Paulistano de Cinofilia foi criado em 1997 como um instituto legalizado para que os canis agilizem os serviços de Pedigree.

Além disso, o Clube Paulistano organiza exposições anuais que já se tornaram referência em todo o mercado de cinofilia nacional.

Sobraci

O Sobraci — Sociedade Brasileira de Cinofilia — foi fundado em 1997 e é fruto de um estudo do comportamento cinófilo mundial.

O seu principal objetivo sempre foi criar uma opção cinófila e ela nasceu em uma época em que o mercado brasileiro enfrentava diversas burocracias e arbitrariedades de um único sistema.

De fato, essa burocracia fazia com que diversas raças de cães que eram registradas regularmente, ficassem esquecidas.

Por conta disso, surgiu a necessidade da criação do Sobraci, no intuito de acolher e instruir a todos que tem o desejo de fazer cinofilia, contribuindo também para o cenário atual.

O que é cinofilia?

Cinofilia é o estudo das raças caninas, por mais que muitos a tenham como amor aos cães, é mais profunda, pois é o ato de estudar e conhecer a fundo as raças.

Para essa tática existem diversas associações de criadores de cães que investem no estudo e desenvolvimento de raças puras.

Esses estudos tratam de diversos assuntos relacionados ao universo canino, como o comportamento, psicologia, saúde e o direcionamento para a raça específica, já que ela busca maior conhecimento e aperfeiçoamento.

Os cinófilos estudam o comportamento dos animais e podem encontrar doenças passadas geneticamente, fazendo com que você entenda mais sobre o cão, mesmo no caso de uma raça bem antiga.

Quais são as principais entidades cinófilas existentes no Brasil