Linguagem corporal: confira ações que você deve evitar durante uma entrevista

O corpo diz muito sobre os indivíduos e é preciso ter cuidado para que ele não fale nas horas erradas

A linguagem corporal é essencial nas entrevistas de emprego e existem diversos tipos de recrutamento especializado que focam nesse tipo de fala do corpo para entender mais sobre um profissional e sobre o que ele deixa subentendido em suas conversas.

O corpo diz muito sobre uma pessoa, portanto, mais do que olhar para seu currículo e treinar frases e respostas para as entrevistas, é importante olhar para sua forma de se portar e se colocar nos momentos de recrutamento e seleção.

Você já refletiu sobre como a linguagem corporal pode fazer diferença em suas entrevistas? Confira ações que você deve evitar durante esse momento!

Evite uma postura ruim

A postura é um dos elementos mais importantes e avaliados dentro da linguagem corporal. Seja em uma entrevista online ou presencial ela faz toda a diferença para a forma que o RH vai avaliar o profissional.

Avalie como você se senta na cadeira e como se porta durante o tempo que fica nela. Olhe também para como se porta nos momentos de dinâmicas, em que é preciso ficar de pé ou em grupo.

Não se jogue nas cadeiras, evite sentar de forma muito informal, tenha atenção aos ombros curvados ou caídos e cabeça abaixada.

Procure sempre manter a postura ereta, com olhos e atenção voltada a quem fala, afinal, isso demonstra interesse e confiança do candidato.

Não deixe de sorrir

O sorriso é um recado importante do corpo e cria vínculos interpessoais imediatos com as pessoas. Ao entrar na sala ou ao iniciar qualquer novo contato e atividade, dê um leve sorriso e demonstre seu interesse e abertura em conhecer novas pessoas, ideias e desafios.

Evite apertos de mão por cima da mesa

O aperto de mão contém muito mais mensagens do que você imagina e é importante fazer essa ação de forma consciente.

Segundo Allan e Barbara Pease, autores do livro “A linguagem corporal no trabalho”, é importante evitar o cumprimento por cima da mesa do entrevistador.

Essa posição faz com que você receba um aperto de mão com as palmas viradas para baixo – o que o colocará simbolicamente numa posição inferior em relação ao entrevistador.

Para escapar desse papel, o ideal é se aproximar da mesa, dar um passo à esquerda e cumprimentar o outro com a sua mão por cima.

A força do aperto de mão também tem relevância na linguagem corporal. Apertos muito fortes, que levam a mão do entrevistador para baixo, podem ser interpretados como dominação por parte do candidato.

Além disso, sempre aguarde que o outro estenda as mãos primeiro para você.

Cuidado para não perseguir o outro com o olhar

O olho no olho é crucial e é importante não desviar o olhar, nem abaixar a cabeça quando faz ou responde perguntas.

Porém, é preciso ter cuidado para não encarar ou perseguir as pessoas com o olhar, o que pode fazer com que os indivíduos se sintam acuados, constrangidos ou desconfortáveis.

De acordo com especialistas, o ideal é olhar para o rosto do entrevistador durante cerca de 70% do tempo, com foco no triângulo entre os olhos e a boca.

Tenha atenção à expressão facial

Muitas vezes as pessoas fazem caretas, mexem muito o nariz, reviram os olhos, erguem as sobrancelhas e fazem diversas expressões faciais quando ouvem algo que não gostam, não é mesmo?

É preciso ter cuidado para que seu rosto não transmita algo que você quer dizer no momento, mas não é algo adequado. Procure manter expressões neutras, serena e confiável durante sua entrevista.

Cuidado com os objetos

Celular, bolsa, canela, brincos, colares, relógios, pulseiras e outros objetivos podem ser vilões em muitos casos.

É natural que, quando as pessoas estão nervosas, elas utilizam diversos objetos e colocam a atenção neles para desviar da tensão, porém, isso causa impressões ruins para aquele que está te entrevistando.

Se você não consegue manter as mãos em repouso durante uma conversa e precisa de algo para segurar, há grande demonstração de insegurança e ansiedade e a dica é ter o mais longe possível objetos que possam te distrair.

Não cruze os braços

Além de denotar impaciência, cruzar os braços na frente do corpo pode causar a impressão de que você está querendo se defender do outro.

Essa posição é extremamente desaconselhável em uma entrevista, especialmente quando você é o foco, ou seja, quando é a sua vez de falar ou perguntar algo.

O quanto sua expressão corporal diz sobre você? Aproveite que agora sabe dicas importantes e fique atento sobre a forma com que você se porta nas suas entrevistas. Boa sorte!

Linguagem corporal