5 dicas para manter o dente das crianças saudáveis

O dente das crianças é fundamental para a realização de uma boa mastigação, para o aprendizado correto da fala, para o pleno funcionamento da respiração, para a garantia de uma boa nutrição e para o desenvolvimento adequado dos indivíduos.

Por isso, o cuidado com a saúde bucal infantil é tão importante desde o nascimento dos primeiros dentes.

Afinal, essa atenção extra é capaz de garantir não somente um sorriso mais bonito, mas o impedimento de doenças que são capazes de se espalhar por todo o organismo.

Assim, as visitas regulares a uma clínica odontológica infantil e a adoção de hábitos de higiene caseiros, são recomendações recorrentes a todos os pais e responsáveis.

Consequências da negligência com a saúde oral infantil

Muitas pessoas ainda acreditam que os dentes de leite, por serem trocados por uma estrutura permanente mais tarde, são menos importantes ou que não exigem tantos cuidados quanto os dentes dos adultos.

No entanto, essa crença além de ser prejudicial para a saúde das crianças, também pode resultar em gastos importantes com os procedimentos de recuperação das unidades dentárias ou com a extração de dente valor.

Isso porque, a cavidade oral abriga mais de 700 espécies de microrganismos que variam entre bactérias, vírus ou fungos que, quando não controlados, podem originar diversas patologias graves, como:

  • Cáries;
  • Gengivite;
  • Doença periodontal grave;
  • Candidíase oral;
  • Danos no esmalte dental, entre outros.

Em conjunto com esses problemas, a falta de cuidados bucais durante a primeira infância pode culminar em defeitos na formação das estruturas ósseas-faciais e das arcadas dentárias.

Isso exigirá o uso do aparelho dentário de porcelana no futuro e em problemas funcionais e estéticos na vida adulta.

Como manter a saúde bucal das crianças em dia

O cuidado com a saúde bucal das crianças deve ser iniciado sempre com os pais. Afinal, como os pequenos aprendem por meio do exemplo, ao verem os adultos se dedicando ao cuidado com a higiene bucal, eles se sentem mais à vontade para repetir o comportamento.

Além disso, é preciso se atentar com hábitos e costumes que podem ser determinantes para a prevenção de doenças, como:

1. Faça a escovação se tornar parte da rotina

A limpeza de toda a cavidade oral e dos acessórios odontológicos, como o aparelho transparente, é a melhor forma de controlar a microbiota oral, evitando a formação do biofilme bucal e do tártaro.

Assim, ela deve ser feita três vezes ao dia ou após cada uma das refeições. Por isso, é fundamental fazer com que essa tarefa seja bem integrada ao dia a dia das crianças e que esta se torne uma atividade mais divertida e menos incômoda.

Deste modo, é possível utilizar músicas, contar histórias e utilizar materiais coloridos e satisfatórios para estimular as crianças.

2. Acostume o uso diário do fio dental

O uso do fio dental pode ser uma etapa muito desconfortável para os pequenos, no entanto, é uma ação tão importante para a manutenção da integridade dos dentes quanto a escovação em si.

Por isso, mesmo que o bebê tenha apenas dois dentinhos paralelos, já é importante usar o fio. Quanto mais cedo for introduzido esse tipo de cuidado na rotina de limpeza bucal, mais fácil será a adaptação e a integração dessa ação no dia a dia dos pacientes.

Para que isso seja possível, recomenda-se que os pais ou responsáveis utilizem o fio dental junto com a criança.

Isso irá passar um exemplo melhor e os pacientes entenderam que essa ação é feita por todas as pessoas e é completamente normal.

3. Atente-se com o consumo do açúcar

O açúcar é um dos maiores vilões da saúde bucal. Afinal, esse alimento é um grande estimulante da reprodução bacteriana e da formação de ácidos que corroem os dentes e originam as doenças descritas anteriormente.

Por isso, além de se certificar de moderar no consumo desses produtos, é importante conciliar a ingestão desses doces em conjunto com as principais refeições do dia.

Desta forma, o resto de comida é eliminado junto com a escovação, deixando os dentes menos vulneráveis.

Além disso, é fundamental evitar molhar a chupeta em sucos e dar para os bebês chuparem ou deixar com que as crianças durmam sem realizar toda a higiene oral.

4. Evite fast food

Que o fast food é bastante prejudicial para a saúde, todos sabemos. O que muitos ignoram é que essas comidas podem ser particularmente danosas para a saúde bucal das crianças, especialmente aquelas que ainda estão com os dentes de leite.

Isso porque, como esses alimentos são mais macios e exigem uma mastigação menos aprimorada, a primeira dentição não passa pelo processo natural de esfoliação, que é necessário para que os dentes permanentes possam nascer no momento adequado.

Esse atraso na troca de dentição é capaz de resultar em danos importantes na estruturação bucal posterior, fazendo com que o segundo grupo dental nasça com diastemas, apinhados, tortos ou com problemas no encaixe da mordida.

5. Consulte regularmente um dentista

A realização de visitas frequentes com um odontopediatra é fundamental para a manutenção da saúde das crianças.

Isso porque, nessas consultas o médico pode avaliar o desenvolvimento dos ossos e estruturas orais, identificando possíveis problemas de formação.

Além disso, é possível perceber precocemente o surgimento de doenças que ameaçam o bem-estar e a integridade das estruturas, como o bruxismo ou as cáries.

Nestes casos, pode-se sanar dúvidas quanto ao aparelho para bruxismo valor e sobre os tratamentos.

dicas para manter o dente das crianças saudáveis