Mercado cripto: o que são as estratégias de lucro HODL e Staking?

Conheça as duas principais estratégias para auferir lucros com suas criptomoedas

Mercado cripto as estratégias de lucro HODL e Staking

Embora seja um mercado recente, já existem diversas estratégias para obter lucro nas criptomoedas. Com o avanço de novos instrumentos financeiros, estas estratégias podem ser utilizadas por praticamente qualquer investidor a partir do momento em que ele comprar criptomoeda.

Contudo, duas estratégias se sobressaem em relação às demais. A primeira delas é o hodl, uma variante cripto da estratégia buy and hold. Já a segunda é a estratégia de staking, que pode otimizar rendimentos em criptomoedas. Conheça cada uma delas, bem como suas vantagens e desvantagens, neste texto.

Hodl


O termo hodl é, na verdade, a palavra inglesa hold (“segurar”), só que escrita de forma incorreta. Este termo surgiu em 18 de dezembro de 2013 no fórum Bitcointalk, quando um usuário incentivou os demais a não venderem seus Bitcoins (BTC) durante a queda do preço.

A publicação original, intitulada I Am Hodling (“eu estou segurando”, em tradução livre) popularizou o uso do termo. Hoje a palavra hodl serve para designar o ato de não se desfazer de suas criptomoedas. Dessa forma, o termo se expandiu para além do BTC.

De fato, o hodl é uma filosofia de investimento. Os autointitulados hodlers são pessoas que não vendem seus BTC em qualquer desvalorização. Muito pelo contrário: esses investidores aproveitam as quedas de preço para comprar mais e, assim, aumentar seu patrimônio.

Boa parte dos hodlers adota a estratégia de comprar BTC ao longo do tempo, fazendo compras mensais, quinzenais ou até semanais. As compras são realizadas a preços baixos, visando reduzir o custo médio de aquisição e potencializar os retornos. Em inglês, tal estratégia é conhecida como Dollar Cost Average (“custo médio do dólar”, em tradução livre).

Altos retornos no longo prazo


No longo prazo, a estratégia de hodl se provou extremamente vencedora. Embora a rentabilidade passada não garanta rentabilidade futura, a estratégia rendeu ganhos imensuráveis, especialmente para quem adquiriu BTC no início.

Por exemplo, recentemente um investidor movimentou uma carteira com 616 BTC que estava parada desde 10 de dezembro de 2012. De acordo com dados do rastreador de transações Whale Alert, a carteira possuía o equivalente a R$ 153 milhões em BTC.

Contudo, as criptomoedas foram adquiridas a um preço "módico" de R$ 17.045. Em outras palavras, o hodler auferiu uma rentabilidade de 914.000% em quase nove anos, ou 101.555% ao ano em média.

Staking


O staking foi uma modalidade de rendimento que surgiu com a mineração Proof of Stake (PoS ou, em tradução livre, “Prova de Participação”). Neste processo, o investidor deixa suas criptomoedas "travadas" em uma carteira, visando se tornar um validador de transações da rede.

Enquanto o staking ocorre, as criptomoedas não podem ser vendidas ou retiradas. No entanto, o investidor é remunerado por deixá-las travadas no processo de validação.

Esta remuneração consiste numa taxa de juro estipulada pela rede e paga com criptomoedas. O valor é pago conforme a quantidade de criptomoedas deixadas em PoS. Quanto maior for essa quantidade, maior é o retorno sobre o investimento (ROI, na sigla em inglês).

De certa forma, o staking é uma espécie de hodl, visto que o investidor também guarda suas criptomoedas. Porém, a modalidade possui duas formas de ganhos, que são a valorização da criptomoeda em si e o pagamento dos juros.
 

Hodl x Staking: qual o melhor?


Bem, não existe uma resposta objetiva para esta pergunta. Cada investidor possui visões e estratégias que podem se encaixar no hodl mas não no staking, e vice-versa. Contudo, existem pelo menos quatro aspectos aos quais é preciso ficar de olho:

  • O hodl é uma estratégia que aposta na valorização da criptomoeda a longo prazo. O ganho do investidor ocorrerá apenas se a criptomoeda estiver negociada a um valor maior no futuro do que no presente;
  • Fazer hodl é uma estratégia realmente de longo prazo, com investidores que chegaram a guardar seus BTC por dez anos. Portanto, não é a melhor opção para quem deseja ganhos rápidos;
  • O processo de staking é, de certa maneira, uma espécie de renda passiva. As criptomoedas travadas estarão "trabalhando" em prol do investidor, gerando cada vez mais criptomoedas. No hodl, por outro lado, não há um aumento passivo na quantidade total de criptomoedas ao longo do tempo;
  • Protocolos de PoS ainda são, em sua maioria, complicados de utilizar, especialmente para leigos. Além disso, esses protocolos são mais vulneráveis a falhas que podem gerar perdas significativas de dinheiro.

Em suma, a escolha do hodl ou staking dependerá sempre do objetivo e da tolerância ao risco do investidor.
Postagem Anterior Próxima Postagem