Seu cachorro é carente? Descubra isso e aprenda a lidar da maneira correta

Entenda mais sobre a carência animal e saiba como ela pode ser resolvida, visando o bem estar do seu bichinho

Seu cachorro é carente

Ter um cachorro carente em casa é mais comum do que você imagina. Diversas situações do cotidiano podem fazer com que o seu melhor amigo animal esteja se sentindo carente demais. Contudo, esse apego pode desencadear uma série de outros problemas, como depressão, caso ele não receba atenção do seu dono.

Quando a cama pet é o lugar que ele mais quer ficar, se ele parou de interagir quando você chega em casa ou caso seja perceptível que ele está meio triste, pode ser que ele tenha subido um nível na carência que existia e esteja em um estágio depressivo.

Assim como os humanos, os animais também podem adquirir problemas psicológicos, portanto, é preciso estar atento. Neste conteúdo, vamos explicar um pouco mais sobre a carência nos cachorros e mostrar como você pode verificar se seu melhor amigo canino precisa de uma atenção especial. Confira!

Desconfie quando algo de errado estiver acontecendo


Perceber alterações drásticas nos sinais de comportamento dele é o primeiro passo antes de tentar resolver o problema de carência do seu cachorro. Se ele passou a mudar sua rotina de comportamentos quando você chega em casa, por exemplo, é bom se atentar.

O desejo constante de estar no colo, o choro excessivo e a procura por você a todo momento são os principais sintomas de que o seu animalzinho está se sentindo carente. Além disso, o hábito de fazer coisas para chamar atenção, como urinar em lugares errados e bagunçar espaços diferentes, também pode ser considerado um indício de carência.

Outro ponto de extrema importância para perceber se o cachorro está carente é a forma com que ele age ao receber visitas ou outros parentes da família. Quando a pessoa passa a dar menos atenção ao seu animal, ele vai procurar carinho em outras pessoas, principalmente quando ele sabe que aquela pessoa não convive com ele e vai dar atenção durante o tempo em que ele estiver ali.

Você deve estar pensando: “Mas não é natural que o meu cachorro queira estar comigo sempre?”. E a resposta é que, sim, é natural. Contudo, o comportamento também deve ser observado e relatado a um profissional para entender se pode haver alguma questão psicológica que exija acompanhamento.

A carência animal também pode ser início de depressão


O apego excessivo do animal pode desencadear diversos problemas de ansiedade e depressão nele, assim como acontece nos humanos. Um cachorro carente pode demonstrar isso de diversas formas, como latindo e chorando quando o dono sai de casa ou algo do tipo, para chamar a sua atenção.

Existem também os casos em que os cachorros passam bastante tempo deitados e, de fato, isso é uma parte bastante preocupante. Enfrentar esse tipo de situação pode ser difícil e preocupante, mas a saúde do animal deve vir sempre em primeiro lugar. Um dos meios de lidar com isso é através do adestramento dos cães.

O mais importante nesse processo de enfrentamento é que a rotina do animal não seja alterada de maneira drástica, como com uma viagem longa ou até mesmo a chegada de um novo bichinho. Isso pode acabar desencadeando uma depressão no animal, que pode pensar que está sendo trocado ou deixado, por exemplo.

No caso da adoção de um novo animal, o amiguinho precisa se acostumar aos poucos. Com a atenção sendo dividida de maneira igualitária entre os animais, o cachorro carente passa a se adaptar com o novo estilo de convivência, criando um laço com o novo habitante da casa.

Caso a rotina tenha sido alterada, com uma mudança de casa, por exemplo, fazer com que ele se sinta à vontade no novo lugar também é importante. Converse com o animal de forma que ele entenda que aquele é seu novo lar e, com um certo tempo, ele passa a criar uma rotina na casa nova.

Essas pequenas mudanças, por mais simples que sejam, podem fazer a diferença quando estamos falando sobre a carência animal. Desencadear uma depressão pode acabar sendo um dos períodos mais difíceis tanto para o dono quanto para o cão e isso ninguém quer.

Porém, quando a devida atenção é fornecida ao cachorrinho, as coisas passam a ser boas novamente. A carência animal pode ser resolvida caso seja percebida logo de início, fazendo com que ele entenda que é amado e se sinta à vontade sempre!
Postagem Anterior Próxima Postagem