L-arginina: o que é e como pode turbinar o seu shape

Entenda melhor este suplemento recomendado para melhorar o desempenho físico.

L-arginina

A arginina é um aminoácido não-essencial encontrado em diversos alimentos, como nozes, queijos, cacau e feijão. Tem funções importantes no corpo humano, como ajudar na cicatrização, aumentar a imunidade e melhorar o desempenho físico. Este último benefício é o mais desejado por quem está se exercitando e quer perder peso.

Além de diminuir a fadiga e aumentar o ganho de massa magra, o aminoácido se tornou um fiel aliado na nutrição esportiva. A L-arginina nada mais é que um suplemento recomendado para quem deseja turbinar o shape e dar adeus aos pneuzinhos na barriga.

De qualquer forma, antes de inserir a suplementação em seu dia-a-dia, é importante conversar com seu médico e entender como funciona a arginina em seu corpo. Saiba como a L-arginina pode acelerar a performance durante as atividades físicas e como utilizar o suplemento.

Funções da arginina no organismo


O aminoácido tem várias funções no organismo, sendo produzido nos rins. Apesar disso, a quantidade produzida pelo corpo é pequena, por isso a arginina é sintetizada ao consumir alimentos ricos em proteínas.

Converter a amônia em ureia para ajudar na eliminação de toxinas é uma das funções da arginina. No entanto, ela também é responsável pela produção de óxido nítrico e pela síntese de proteínas, como a creatina.

Suplementação e melhora do desempenho


Ingerir mais arginina, seja com os alimentos ou por meio da suplementação com L-arginina, pode contribuir para um melhor desempenho físico. Isso acontece pelo aumento do fluxo sanguíneo (resultado da produção do óxido nítrico, substância vasodilatadora).

As células recebem mais oxigênio e glicose, por isso há menor tendência à fadiga durante os exercícios físicos. O corpo também passa a secretar mais GH, o hormônio do crescimento, diretamente relacionado ao desenvolvimento muscular e ganho de massa magra. Ou seja: há um aumento na performance, pois gera mais disposição para os exercícios.

Um estudo publicado pelo European Journal of Clinical Nutrition mostrou que houve significativo aumento na performance esportiva dos participantes que receberam 2g de L-arginina por dia. Ainda assim, ressaltou que é importante ter acompanhamento médico e treinar regularmente para observar os benefícios.

Efeitos complementares e não isolados


O estudo apresentado pelo The Journal of Nutrition também explicou que a suplementação com arginina, usada de modo isolado, não tem efeitos significativos. Quem opta por ingerir o aminoácido, mais uma vez, precisa manter os treinos regulares, uma alimentação saudável e ter acompanhamento de um médico e nutricionista.

A ideia é deixar a pessoa mais confortável para fazer atividades mais pesadas, que exigem bastante esforço do corpo. Como há maior demora para sentir o cansaço, a tendência é que se aproveite melhor o exercício.

Onde encontrar e como tomar o suplemento


A L-arginina é encontrada como um suplemento alimentar, vendida em cápsulas, tabletes, pó ou comprimidos. Só deve ser consumida por indicação de um profissional. O ideal é tomar de 2 a 3 vezes ao dia, duas horas antes do treino e das refeições principais, como o almoço e o jantar. Em alguns casos, pode ser recomendado tomar a arginina antes de dormir.

O acompanhamento do médico ou nutricionista é importante, pois eles indicarão a quantidade máxima ou ideal de consumo. Até porque a suplementação exige dedicação aos treinos e alimentação balanceada para entregar o efeito desejado (a perda de peso). Além dos atletas, pessoas com dieta pobre em proteínas também podem receber a recomendação de tomar o suplemento de arginina.

A L-arginina e os efeitos colaterais


Apesar de serem raros, existem efeitos colaterais para a suplementação do aminoácido, sobretudo se seu uso é feito acima do recomendado. Neste caso, é comum sentir fortes dores de cabeça, câimbras no abdômen e diarreia.
Postagem Anterior Próxima Postagem