Como é feito o diagnóstico de hérnia inguinal?

A hérnia inguinal consiste em uma protuberância que acomete a região da virilha em decorrência do extravasamento do conteúdo interno da cavidade abdominal pela parede do abdômen.    

Em geral, a hérnia está associada a uma fraqueza da parede abdominal que pode ser causada pelo estilo de vida pessoal ou mesmo por fatores congênitos, sendo mais comum entre os homens.

Além disso, o quadro também está associado com a realização de atividades que causam pressão na cavidade abdominal e a rutura dos tecidos, como levantar peso, malhar, exercícios de impacto e outros.  

Quais são os sintomas da hérnia inguinal?

Como visto, a hérnia inguinal manifesta-se como uma protuberância na virilha, sendo esse o primeiro sintoma da condição e que normalmente motiva uma investigação médica mais detalhada. Além disso, outros indícios incluem:

  • dor e desconforto no local;
  • sensação de peso na virilha;
  • inchaço na virilha.

Normalmente, a hérnia começa pequena e aumenta conforme o esforço físico dispendido, inclusive em pessoas com tosse crônica ou constipação intestinal, por exemplo.

A dor relacionada à hérnia é mais intensa quando a pessoa se levanta, faz esforço físico intenso ou senta-se.

Como é o diagnóstico da hérnia inguinal?

O diagnóstico da hérnia inguinal é feito principalmente pela palpação do local. Durante o exame físico o médico que cuida da hérnia, geralmente o cirurgião especializado no aparelho digestivo, avalia a protuberância e se ela é manuseável.

O especialista faz o levantamento das informações associadas à condição, como nível de incomodo e dor, quando o nódulo foi identificado pela primeira vez, se existem casos na família, se o paciente tem hábitos/características que possam motivar o surgimento da hérnia, como idade, intestino preso, tabaco, nascimento prematuro e outros.

Posteriormente podem ser solicitados exames de imagem para verificar a condição da hérnia e também classificá-la como direta (causada ao longo da vida) ou indireta (associada a fatores congênitos).

Entre os exames de imagem que podem ser solicitados pelo especialista incluem-se a ultrassonografia e também a tomografia, dependendo da gravidade e características do caso.

Como é feito o tratamento da hérnia?

Após a confirmação do diagnóstico de hérnia inguinal o cirurgião do aparelho digestivo vai avaliar qual a melhor conduta ao caso. O tratamento definitivo da hérnia só ocorre por meio da cirurgia.

No entanto, em hérnias pequenas ou muito grandes, com menos chances de complicações, o especialista pode recomendar o monitoramento em vez de recorrer ao procedimento cirúrgico.

A cirurgia para correção da hérnia, normalmente, pode ser agendada, viabilizando o controle de outras patologias ou mesmo mudanças no estilo de vida para promover mais saúde e bem-estar ao paciente antes da intervenção.

No entanto, no caso da hérnia encarcerada ou estrangulada a cirurgia é urgente, pois a parte extravasada do intestino ficou presa na parede abdominal, reduzindo ou até mesmo interrompendo o fluxo sanguíneo no órgão.

Nesses casos, os sintomas incluem febre, dor latejante e persistente no local, vermelhidão, náuseas e vômitos e ausência de fezes.

Essa complicação grave da hérnia inguinal demanda um diagnóstico urgente e uma intervenção cirúrgica imediata para preservação da saúde e da vida do paciente.

Como é feito o diagnóstico de hérnia inguinal